0

Eu ainda te amo...




“O verdadeiro amor não se reduz ao físico nem ao romântico, o verdadeiro amor é a aceitação de tudo que o outro é, do que foi, do que será e do que já não é mais.
O problema é quando o cérebro começa a falhar. O Alzheimer apaga a memória e muda a relação do paciente com a vida. A doença tem sido um desafio para a ciência.

Devemos sempre conquistar esta pessoa, conquistar seu carinho e amor. O fazendo nos amar a cada dia que passa, mesmo que esta pessoa seja incapaz de reconhecer pessoas, lugares; mesmo perdendo aos poucos a capacidade de caminhar e sorrir. Não fica insensível a atenção, ao afeto, ao carinho e ao amor”.